img
Imagem de autor

Clínica Veterinária de Santa Luzia

10/02/2021

Cachorros orfãos e os seus cuidados: entenda aqui.

Podemos considerar um cachorro órfão quando privado da sua mãe ou uma mãe adotiva, seja por morte, abandono, alguma doença ou, mesmo, a incapacidade de produzir leite. Torna-se fundamental um conjunto de cuidados, nutricionais, fisiológicos e ambientais para poderem sobreviver e não correrem o risco de hipotermia, causa frequente de morte.


O QUE DEVO FAZER SE ENCONTRAR OU TIVER UM CACHORRO ORFÃO?

Um cachorro órfão não necessita apenas de uma suplementação alimentar, como a alimentação artificial, para sobreviver, mas sim calor, proteção, higiene, medidas educativas e de socialização, além de outros estímulos sensoriais. Sendo assim, durante o período neonatal, ou seja, durante as duas primeiras semanas de vida, estão completamente dependentes de um cuidador, seja a própria mãe, ou neste caso, um tutor.


E COMO OS DEVO ALIMENTAR BEM?

Nos cachorros neonatos órfãos, é importante um controlo de peso rígido, porque é a forma de detetar alterações de crescimento, de uma satisfação das suas necessidades nutricionais e/ou da correta metabolização dos nutrientes. A pesagem deve ser feita imediatamente após o nascimento, após 12h e diariamente até ao final das 2 semanas de vida. Seguidamente, deve intervalar-se de 3 dias em 3 dias até atingirem 1 mês de vida.

O peso corporal ao nascimento varia de acordo com a raça e tamanho da ninhada, mas, de uma forma geral, os cães de pequeno porte pesam entre 100-200g, os de médio porte entre 200-300g e os de grande porte entre os 400-500g. A partir do 1º dia, o ganho de peso diário deve ser entre 5 a 10% do peso ao nascimento, de forma a que aos 15 dias de vida o cachorro pese o dobro do peso ao nascimento.

Quanto ao leite de substituição, existem diferentes fórmulas caseiras, mas o ideal é optar por uma dieta comercial específica, mais equilibrada e que permite assegurar todos os nutrientes que o leite materno oferece. E, para alem disso, não correm o risco de sofrer de alterações digestivas, como diarreias.

A partir das 3 semanas já podem ingerir alimentos sólidos e água, mas é importante ir introduzindo lentamente o alimento sólido, diminuindo a quantidade de leite e oferecendo a ração seca.


COMO CONTROLO A TEMPERATURA PARA EVITAR HIPOTERMIA?

Os cachorros não conseguem regular eficazmente a sua própria temperatura e, por isso, é fundamental controlar a temperatura ambiente. Durante a 1ª semana de vida, a temperatura deve rondar os 30-32º, com a temperatura retal entre 35-36º e na 2ª e 3ª semana de vida, cerca dos 36-38ºC.

Para o manter aquecido, utilize uma botija de água quente enrolada num pano ou uma caixa com uma lâmpada, mas é necessária atenção para a lâmpada não estar muito afastada (o que não aquece) nem muito próxima, pois pode queimar.


E TEMOS QUE ESTIMULAR O DESENVOLVIMENTO FISIOLÓGICO – COMO A MICÇÃO OU DEFECAÇÃO?

Sim, a micção e a defecação devem ser estimuladas após a refeição. Ora, e houvesse a presença da mãe, esta lamberia a zona genital e anal do cachorro, mas dado que não está presente, teremos de ser nós a fazê-lo, por exemplo, friccionando levemente, por exemplo com um pedaço de algodão húmido. A partir das 3 semanas de vida, já começam a defecar e urinar sozinhos e essa estimulação já não é necessária.


E QUANDO DE TORNAM INDEPENDENTES?

A partir das 3 semanas de vida, os cachorros já começam a realizar algumas atividades sozinhos. Todavia, a partir desta idade é necessário socializar com outras pessoas e animais, de forma a desenvolver as suas componentes físicas e psíquicas. Pretende-se nesta socialização, estimular o comportamento exploratório, promover estímulos sonoros, luminosos e táteis, para uma melhor adaptação ao meio exterior, como os parques e o movimento da cidade, para o preparar mundo exterior. Será bom notar que as brincadeiras e a socialização com outros cachorros são a melhor forma de desenvolverem as suas capacidades e evitar medos em adulto.


PROTEJA O SEU CACHORRO

Posts Relacionados

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária de santa Luzia

17/02/2022

A Processionária ou Lagarta-do-Pinheiro – Primeiros socorros para cães

A LAGARTA DO PINHEIRO OU PROCESSIONÁRIA PODE CAUSAR SÉRIOS PROBLEMAS MÉDICOS QUER A HUMANOS QUER AOS NOSSOS CÃES. MUITAS ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária de santa Luzia

26/03/2021

Como manter os dentes dos seus animais de estimação saudáveis?

OS DENTES DOS NOSSOS ANIMAIS - QUANDO SE TRATA DE MANTER NOSSOS CÃES SAUDÁVEIS, MUITOS TUTORES IGNORAM A IMPORTÂNCIA DA HIGIENE ...

img
Imagem de autor

Clínica veterinária Santa Luzia

15/03/2021

A grande pergunta é - Cão e gato são realmente cão e gato ou?

Na verdade, cães e gatos são inimigos ferozes, pelo menos nos filmes e em nossos estereótipos comuns, mas a grande pergunte é se ...

img
Imagem de autor

Clinica Veterinária de Santa Luzia

10/02/2021

Os simpáticos cães de focinho achatado

Cada vez mais o número de animais de companhia tem aumentado e muitos ouvintes apresentam ...

img
Imagem de autor

Clinica Veterinária Santa Luzia

19/08/2020

Como proteger o meu cão contra a mordedura de carraças?

Existem quatro maneiras de proteger o seu cão contra as mordeduras de carraças. A primeira é, logicamente, a opção de tratamento ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária Santa Luzia

14/08/2020

Conselhos para quem vai à praia com o seu cão

O seu animal de estimação vai com certeza adorar este passeio à praia. Podemos gostar ou não da água, mas correr e brincar na areia ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária Santa Luzia

20/07/2020

Como compreender melhor o seu cão

Depois do gato, agora o cão. Após alguns conselhos sobre o comportamento do nosso gato, é a vez de melhor compreendermos o nosso cão ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária Santa Luzia

03/07/2020

Como corrigir comportamentos inadequados do seu cão

Vamos dar alguns conselhos sobre como trabalhar e educar o seu cão e tentar impedir maus ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária Santa Luzia

03/07/2020

Como treinar o seu gato?

Vamos hoje dar alguns conselhos sobre como trabalhar e educar o nosso gato e tentar impedir os maus ...

img
Imagem de autor

Dra. Sabina Rodrigues - Médica Veterinária

19/02/2020

​Raiva: O que é, como se transmite, e como a evitar?

raiva é uma doença viral que afeta diversos mamíferos, e que é muito perigosa para os seus portadores. E, apesar do sucesso na ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária Santa Luzia

03/01/2020

Alimentos que nunca pode dar ao seu cão

Muitas vezes aparecem cães doentes nas nossas clínicas porque comeram algo que não deviam. E se, por um lado, acidentes acontecem, ...

img
Imagem de autor

Clínica Veterinária Santa Luzia

03/01/2020

​Os 5 melhores locais em Guimarães para levar o seu cão a passear

Passeio é sempre um momento especial de partilha entre o cão e o dono. E, para que tire ainda maior partido deste momento, fizemos ...